terça-feira, 5 de dezembro de 2017

O naturismo na região de Lisboa

Nos últimos dias vários tem sido os comentários sobre o facto de a Região de Lisboa passar a ter, com o pedido de adesão da AAN - Associação Alma Naturista, 4 associações naturistas.

Enquadramento histórico 

A primeira associação em Lisboa foi a SPN - Sociedade Portuguesa de Naturalogia, estando a mesma mais vocacionada para actividades sem nudez e como se pode ver nos gráficos com um reduzido numero de naturistas federados de 2004 a 2017.

A segunda associação foi a ANP - Associação Naturista de Portugal fundada em 1997 constituindo-se como a primeira associação naturista em Portugal.

Durante o tempo que esteve em actividade representou 6% dos Cartões emitidos na região de Lisboa.

6 de Fevereiro de 1997 foi criada a ANP - Associação Naturista de Portugal.
8 de Dezembro de 2012 foi o fim da actividade associativa da ANP.

No final da sua actividade a quase totalidade de naturistas federados da associação deixou de renovar o seu CNI.

A terceira associação foi o CNC - Clube Naturista do Centro que nasce em 1998 como núcleo da FPN tendo recebido desta 50 associados.

Em 2011 o CNC passa a ser uma associação autónoma.

Conforme se pode ver nos gráficos seguintes o CNC representa a quase totalidade dos Cartões Naturistas facto para o qual contribui por ser a única associação em que todos os seus associados são portadores de CNI.

Em 2013 surge a quarta associação PVA - Pensamentos ao Vento Associação na região de Lisboa tendo formalizado a sua adesão à FPN em 2014, saído em 2015 e regressado em 2016.

Tal como a SPN a larga maioria dos seus associados não é federada na FPN.

Em 2017 nasce a quinta associação na região de Lisboa, a AAN - Associação Alma Naturista, dada a sua recente constituição e adesão temporária à FPN ainda não existem dados sobre naturistas federados, sabendo-se que foi constituída por 12 portadores de cartão naturista.

A situação actual

A região de Lisboa tem 4 associações em actividade em que uma delas representa de 2014 a 2017, mais 98% dos naturistas federados na região.



Dados FPN

Conclusão

O valor acima referido demonstra uma elevada concentração numa só associação indicando que existe espaço para acomodar mais uma associação na região.

No entanto é desejável que o futuro traga mais naturistas federados e em vez de uma redistribuição dos mesmos.

Ter na mesma região várias associações será sempre uma mais valia dada a diversidade dos seus objectivos e o potencial de actividades a desenvolver numa região em que existe a maior concentração de naturistas em Portugal.

Com projectos bem estruturados e assentes numa oferta alargada de actividades será possível o crescimento sustentado de todas as associações, na sua soma será possível um aumento de CNI emitidos.

A titulo de exemplo basta referir que no próximo dia 16 de Dezembro a região de Lisboa terá duas piscinas em ambiente naturista a funcionar, uma situação que demonstra existir espaço para mais naturismo na região e que representa a vitalidade da comunica naturista na região.

O Futuro 

A FPN nasceu como uma associação de pessoas em 1977.

Posteriormente criou 3 núcleos para sustentar a sua actividade e dar uma maior proximidade do associativismo naturista os naturistas, procurando desta forma desenvolver e implementar a sua actividade.

Deste projecto foram criados os :
CNN - Clube Naturista do Norte;
CNC - Clube Naturista do Centro;
CNS - Clube Naturista do Sul  .

Das entidades acima referidas as o CNN e o CNC viram a luz do dia, existindo actualmente apenas o CNC.

O passo seguinte desta estratégia será passar de associações regionais para para associações locais, procurando desta foram uma maior proximidade á comunidade naturista e facilitar os contactos com as entidades locais de forma a permitir uma maior visibilidade do naturismo e uma facilidade no trabalho a realizar para manter as praias existentes e para a futura legalização de novas praias.

A implementação de associações locais nasce com a PVA que está plenamente integrada no seu  Concelho.

A AAN nasce com o mesmo propósito, permitindo a sua integração no Concelho de Almada.

Estes serão os exemplos a seguir por cada comunidade naturista local, a PVA em 2013 e a AAN em 2017 mostram que é possível a criação de associações naturistas nos locais onde existam comunidades naturistas.

O trabalho de proximidade com as autarquias será sempre uma mais valia na implementação e no reconhecimento do naturismo em Portugal pelas entidades competentes.

O futuro será o fruto do trabalho de todas as associações  e a vontade da comunidade naturista nacional.

Juntos faremos o futuro acontecer!

Nota :
Este artigo representa apenas a opinião pessoal do autor.
Os dados no gráfico são propriedade da FPN




Sem comentários:

Enviar um comentário

O naturismo na região de Lisboa

Nos últimos dias vários tem sido os comentários sobre o facto de a Região de Lisboa passar a ter, com o pedido de adesão da AAN - Associação...